Democracia é isto mesmo, ter direito a manifestar a sua opinião e defende-la.
Podemos gostar ou não gostar, mas se saírem dos seus cantinhos e viajarem um bocado pelo mundo, vêm num instante que esta É a realidade de muitos países de África Ásia América do Sul e mesmo na Europa de Leste isso acontece, e é perfeitamente aceite pelas pessoas .
Se este discurso fosse feito em Angola, (por exemplo) ninguém achava nada de mal, quando muito podiam achar que ele estava chéché por estar a dizer aquilo que toda a gente sabia ...

radar a 3 de Março de 2017 às 12:36

Não foi uma opinião. Foi proferido como um facto - logo, pode ser considerado um insulto.
Eu vou tentar fazer-me entender: no seu conceito de liberdade, eu posso ir ao seu local de trabalho e dizer que o acho que os seus pais são ou seus filhos irão ser uns anormais. É a minha opinião? É liberdade?
Ana Maria Mendes a 3 de Março de 2017 às 13:55

Concordo, contudo na altura do Charlie Hebdo ninguém achou que tinham ido longe demais nas suas sátiras.... curioso não é, quando o barrete nos serve...
HV a 3 de Março de 2017 às 15:51

Sempre me assumi e assumo como "Je Suis Charlie"... em causa não estava o facto de concordar com o que o jornal satírico publica. A maioria ou quase a totalidade dos assuntos não t~em a minha concordância. O que não admito é que se mate por isso. E foi esse facto que esteve em causa.
A liberdade de expressão é um direito, pessoalmente, demasiado grande.
A dignidade humana e a vida são ainda maiores.
E é isto que está em causa. Até pelo simples facto de ter o direito de me insurgir e poder criticar a liberdade de expressão dos outros.
mparaujo a 3 de Março de 2017 às 16:35

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.