Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada".

21
Nov 16

São já 27 os anos que separam o dia 20 de novembro de 1989 do dia celebrado ontem (20 de novembro de 2016).

São já 27 os anos que distam do dia em que as Nações Unidas adoptaram a Convenção dos Direitos das Crianças (20 de novembro de 1989).

Hoje (ontem) é dia de lembrar o que nos relata a UNICEF.

  • seis milhões de crianças continuam a morrer anualmente de causas evitáveis.
  • 50 milhões de crianças foram obrigadas a abandonar as suas casas, das quais 28 milhões estão deslocadas por conflitos ou pela guerra.
  • 250 milhões de crianças vivem em países afectados por conflitos. (Síria, Iraque e norte da Nigéria, a título de exemplo).

crianca alepo.JPG

  • 385 milhões de crianças vivem na pobreza extrema.
  • Mais de 250 milhões de crianças em idade escolar não estão a aprender.
  • Perto de 300 milhões de crianças vivem em zonas com os níveis tóxicos de poluição do ar mais elevados (seis vezes superior aos valores definidos internacionalmente).

crianca africa.JPG

 Mas também Portugal não foge à tragédia dos números.

  • 2,8 milhões de portugueses encontram-se em risco de pobreza, sendo que destes mais de 640 mil serão crianças e jovens.
  • uma em cada quatro crianças portuguesas vive na pobreza.

crianca portugal.JPG

Para além de todos este dados, permanece-me na memória, bem viva, o pequeno sírio Aylan Kurdi numa praia turca e os milhares de crianças que morreram no mar Mediterrâneo.

crianca refugiada.JPG

Isto sem esquecer os milhões de crianças em todo o mundo e dos milhares em Portugal vítimas de abusos, violência, tráfico e escravatura.

crianca escravatura.JPG

publicado por mparaujo às 14:11

02
Jun 15

(declaração de interesses)
Apesar de alguns amargos de boca com a PSP, a par de muitos bons momentos, nada tenho contra a instituição, antes pelo contrário, assim como tenho pessoas por quem guardo estima, amizade e consideração, que são agentes da PSP. Ponto prévio.
Tendo sido um dos muitos que criticou os acontecimentos recentes que ocorreram em Guimarães após o final do jogo de futebol entre o Vitória e o Benfica, não tomei a parte pelo todo e, muito menos, confundi a árvore com a floresta, apesar de achar surreal a nota e as explicações da Direcção Nacional da PSP sobre o caso. Além disso, não julguei sequer a intervenção nos "festejos do Marquês" porque não acho que, face ao contexto, a actuação da PSP, em Lisboa, tenha sido desmedida e desproporcional.

Mas há coisas que são mesmo surreais, lamentando que a Instituição PSP não saiba cuidar, principalmente nos momentos mais indicados, da sua imagem, dos seus princípios e da sua missão... a bem de todos (sociedade) e dos seus profissionais.

Ontem, a propósito do Dia Mundial da Criança, relembrei aqui a importância do papel da UNICEF, da Convenção dos Direitos da Criança, das várias acções urgente humanitárias, das situações de pobreza, de fome, de violação e abusos sexuais, da guerra. Poderia, hoje, lembrar questões como os mais elementares e básicos cuidados de saúde e o acesso à mesma (por exemplo o que se passa com a vacinação gratuita em Portugal), com questões como o ensino e escolaridade, com questões como o direito à adopção e coadopção sem reservas (por exemplo por casais homossexuais), etc., etc,. etc.

Enquanto isso o país, nomeadamente as escolas e os municípios, andou em festa. Não é bom celebrar algo que respeita à criança, ou às crianças, em Festa? Não é um dos seus direitos a liberdade, a felicidade e o brincar? Sem dúvida e nem é isso que me cabe criticar. Mas não deixa de ser importante que, desde pequenino, haja a consciência da realidade diferenciada, do outro, da massa crítica, de apontar o que está/é errado.

Infelizmente, em pleno Dia Mundial da Criança, há quem perspective uma tomada de consciência precoce e pueril para a violência. E logo a própria PSP. Em Portalegre, no festejos municipais do Dia Mundial da Criança, a PSP local resolveu criar com as crianças, bem pequenas, um cenário de confronto e violência, tal como descreve a fotografia (entretanto apagada da página oficial da Câmara Municipal de Portalegre) que correu (e ainda corre) as redes sociais mais diversificadas (como é o caso do blogue Jugular) ou a própria comunicação social (Diário de Notícias ou o Público, como exemplos). Há coisas que dificilmente se apagam.

1_jun_Portalegre.jpg

Haveria mil e uma formas da PSP cuidar da sua imagem de segurança, de serviço ao cidadão e à sociedade. Mas a pior resposta foi dada: criar um cenário onde crianças bem pequenas simulam o arremesso de pedras (mesmo que com folhas de papel... também só faltava cair no extremo do realismo puro) e outras estão prontas para a respectiva carga policial de resposta, em pleno Dia Mundial da Criança, não tem sustentação e justificação válida, não pode haver argumento que a sustente, é um claro atentado aos próprios direitos das crianças.

Houvesse alguém que tivesse tido (PSP e Câmara) o bom-senso de impedir tal "calamidade". Houvesse... mas não houve.

publicado por mparaujo às 14:53

01
Jun 15

dia mundial da crianca - maos.jpgHá escolas (principalmente as do 1º ciclo) em festa...
Há autarquias a promoverem inúmeras actividades para as crianças...
Há instituições públicas e entidades privadas, de âmbito comerciais ou não, com campanhas e acções promocionais para as crianças...
Há muitas crianças em festa... porque hoje é o Dia Mundial da Criança. A UNICEF lembra-o de forma particular.
Mas é também um dia (entre os 365) para sermos paradigmaticamente "desmancha prazeres". É que hoje, apesar de "hoje", a realidade não pára.

Falta muito, demasiado, para serem aplicados os Princípios da Convenção.
Falta excessivamente muito para se cumprir a Convenção dos Direitos da Criança.

E o que não falta são exemplos (muitos e muitos exemplos):

1. (maio de 2015) Dezenas de crianças violadas e mortas no Sudão do Sul.

2. (abril de 2015) 1,7 milhões de crianças do Nepal afectadas pelo forte sismo que abalou a região.

3. (desde o ano passado) 800.000 crianças forçadas a fugir da violência na Nigéria e na região.

4. A acção Humanitária para as Crianças, 2015, da UNICEF revela que há mais de 60 milhões de crianças em risco nesta “nova geração” de crises.

Daí que a UNICEF tenha promovido para este ano de 2015 (25º aniversário da entrada em vigor da Convenção dos Direitos da Criança) a necessidade de se "reimaginar (reinventar) o futuro", a propósito do relatório de 2015.

mas também por cá... (informação de 2014, a título de exemplo)

Cerca de um quarto da população até aos 17 anos está em risco de pobreza.

Crise fez aumentar abuso sexual de menores.

para além da leitura e preocupação que nos deveria ocupar o relatório da Unicef, de 2013, sobre a realidade infantil no contexto de crise em Portugal.

Está porreira a festa... mas mais cool seria se servisse, de facto, para uma real consciencialização colectiva.

 

publicado por mparaujo às 14:51

01
Jun 12

Hoje é dia 1 de Junho... infelizmente há quem apenas neste dia (ou pouco mais) se recorde que afinal também há crianças.

Hoje é dia... Mundial das Crianças.

DESTAS

TAMBÉM DESTAS

E AINDA MAIS DESTAS

OU DESTAS

Este ano regista-se o 23º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança.

Além disso, este Dia Mundial da Criança "ainda" é desta criança (cada vez menos)...

 

e este ano destaque especial e merecido para esta criança (por uma Causa).

Mariana Albuquerque Sousa
publicado por mparaujo às 00:22

pesquisar neste blog
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Visitas aos Arcos
Siga-me
links