Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada".

05
Dez 10
Publicado na edição de hoje, 5.12.2010, do Diário de Aveiro.

Cambar a Estibordo...
A semana em resumo.


Mantos Brancos!
A comunicação social faz eco da surpresa em muitas das localidades mais recônditas do Portugal Interior causada pela queda de neve fora de tempo, ou pelo menos antecipadamente.
Se nalgumas regiões e comunidades é evidente a factualidade das circunstâncias, na maioria dos casos, parece igualmente óbvio que as condições e qualidade da rede viária, das acessibilidades, da menor eficácia da resposta às adversidades climáticas.
Mas para além desse facto, há uma outra realidade mais gritante, mais preocupante.
Para um país carente de recursos e que tem no turismo alguma fonte de receita, ao contrário de outros locais da Europa (nomeadamente do outro lado da fronteira), quando a lógica seria investimento, promoção, disponibilidade de recursos, o único espaço disponível em Portugal para se esquiar (a única estância de ski nacional), sempre que neve, paradoxalmente, fica inacessível. Isto é compreensível?!
Sonho gelado?! Ou sorte a nossa?!
A FIFA atribuiu a realização do Mundial de Futebol de 2018 à Rússia, contrariando um desejo comum entre muitos espanhóis e portugueses, nomeadamente os que apresentaram a candidatura conjunta.
Para um país que atravessa uma crise financeira tão grave, para um país que necessita de sacrifícios concretos e que permitam controlar o défice e impeçam a mais do que prevista entra do FMI e recurso ao Fundo de Emergência Europeu, para um país que ainda não “pagou” o Euro 2004, só temos que agradecer à FIFA a não atribuição da responsabilidade de organizar o Mundial de Futebol em Portugal.
Íamos gastar o que não temos?!
Infelizmente, mais depressa a FIFA compreende a nossa situação e a não prioridade que é o TGV do que o nosso Governo… Só nos resta agradecer!
Claramente, a melhor notícia do resumo desta semana!
Voando sobre um ninho de cucos…
É notícia de destaque em qualquer órgão de comunicação social ou qualquer rede social da internet sempre que o site Wikileaks publica mais um documento considerado “top secret”.
Sem entrar em considerações dogmáticas sobre a essência do site e do projecto em causa, o que é certo é que as revelações têm criado um mau estar diplomático e geopolítico evidente. E Portugal não foge à regra… Documentos revelados pelo site indicam contactos entre o governo português e o norte-americano para os voos da CIA transportando “presos” sobre espaço aéreo nacional, contrariando as afirmações do Ministro Luís Amado na Comissão Parlamentar e nas várias interpelações de deputados europeus portugueses.
Na altura (Junho de 2009) o Ministro dos Negócios Estrangeiros, algo exaltado, referia que se alguém comprovasse os factos que no dia seguinte apresentaria a sua demissão. Os documentos foram revelados no dia 1 de Dezembro. Estamos no dia 5 e não se vislumbra a demissão do ministro. Política no seu melhor…
Reabertura.
Espera-se que, de uma vez por todas, se faça justiça e se cumpra a história.
Em dia de apresentação de um novo livro de Freitas do Amaral, 30 anos depois do trágico acidente, são várias as vozes e as tendências para reabrir o processo do caso Camarate que vitimou, entre outros, Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.
Se o parlamento der continuidade à Comissão de 2004, a próxima investigação será a nona e espera esclarecer, finalmente, o que aconteceu de facto.
Solidariedade
Enquanto o relatório do Centro de Estudos Innocenti, da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), publicado esta semana, refere que Portugal é o país da OCDE com maior taxa de pobreza infantil, entre 24 países, os portugueses, num claro gesto de solidariedade social, ultrapassaram as expectativas e permitiram ao Banco Alimentar recolher, no passado fim-de-semana, mais de 3,2 toneladas de alimentos, os quais significam um aumento em cerca de 30% em relação ao ano anterior.
Bom era que a Organização pudesse desta forma colmatar as necessidades de muitas (cada vez mais) famílias e cidadãos face aos impactos da crise e das medidas governamentais.
Boa Semana…
publicado por mparaujo às 07:12

pesquisar neste blog
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

28 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
18

19
20
24

27
28
29
30
31


Siga-me
links