Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada".

12
Jul 15

eu_DA_debaixo-dos-arcos.jpgpublicado na edição de hoje, 12 de julho, do Diário de Aveiro.

Debaixo dos Arcos
Andamos “distraídos”

É um facto que a situação política, económica e social que envolve a Grécia é significativamente preocupante para todos, não apenas gregos mas para os europeus, nomeadamente os da Zona Euro e os países recentemente intervencionados, como Portugal e Irlanda. O futuro não é apenas jogado na Grécia mas também na Europa. Desde há muito anos que não se via uma preocupação tão grande e generosa dos portugueses para com a União Europeia, obviamente por força do reconhecimento que os impactos serão transfronteiriços. Mas este olhar tão atento sobre a Grécia e a Europa é, igualmente, fruto da massificação do tema na comunicação social ao ponto de existirem tão poucos assuntos a prender a atenção e as expectativas. Nem mesmo o mediatismo do futebol, os casos da justiça, a política nacional (também ela toda direccionada à Grécia).

Mas a verdade é que há mais vida para além… da Grécia. Por mais importante que a questão seja.

É, por isso, curioso que em pleno verão, em plena época de incêndios, de repente, nos tenhamos esquecido do tema e dos bombeiros. Ou que infelizmente apenas nos lembremos deles pelas realidades mais trágicas. Mas é indiscutível que os bombeiros estão no terreno e que os incêndios têm proliferado e, novamente, assolado o país, queimando floresta e destruindo edificado, propriedades e bens. Felizmente, não vitimou bombeiros (mesmo que ferindo alguns), mas a destruição é significativa.

Antes de entrarmos propriamente no verão (na fase pré Bravo), o ano de 2015, até final de maio, registava cinco vezes mais fogos que no ano anterior, segundo dados da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC). Segundo a ANPC no ano de 2014 contabilizaram-se 846 fogos, número que disparou, em 2015, para cerca de 5000, só neste período. Com base neste dados provisórios e com a realidade que se vive, já em plena fase Bravo (1 de junho a 30 de setembro), perspectiva-se que o ano de 2015 será o pior da última década.

Só no período compreendido entre 15 de maio e 30 de junho registaram-se no país 3355 ocorrências e que representam um acréscimo na ordem dos 30% da área ardida (cerca de 17,5 hectares), em relação aos últimos 10 anos, apenas superados ligeiramente por valores referentes aos anos de 2005 e 2009. Importa recordar que no ano passado o total da área ardida foi de 19.867 hectares, o segundo valor mais baixo dos últimos 35 anos, e registaram-se 7.186 fogos, sendo este o valor mais baixo dos últimos 25 anos.

Só pelos valores em si mesmos não seria difícil prever uma subida dos números, mas não tão acentuada, fazendo recuar a tragédia para anos e períodos demasiadamente preocupantes. Por outro lado, as condições meteorológicas até agora verificadas são um verdadeiro pesadelo para os bombeiros: mais calor, temperaturas demasiado altas, vento e baixa precipitação e humidade. Acresce ainda que, pela diminuta quantidade de área ardida no ano passado, o rejuvenescimento da vegetação e a quantidade de matéria combustível presente nas florestas facilita a combustão e a propagação dos fogos.

Mesmo que não tenha havido, mais uma vez felizmente, vítimas mortais a registar, não se percebe porque é que, perante a realidade e os números apontados nos vários relatórios, o tema tem estado afastado das primeiras páginas dos jornais e das televisões.

Ou melhor… não é difícil de adivinhar porquê. Não morreu ninguém, não morreu nenhum bombeiro, é bem verdade. Mas não esqueçamos que estamos em ano eleitoral. Sim… os incêndios também votam.

publicado por mparaujo às 12:27

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
arquivos
2020:

 J F M A M J J A S O N D


2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

28 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Julho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
17
18

19
20
22
24
25

27
30
31


Siga-me
links