Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Até que enfim...

Ribeiro e Castro, depois de tantas vezes ter sido aqui criticado, teve aquele que foi o melhor posicionamento político desde as últimas eleições: a oposição ao governo do PS tem que ser feita por propostas concretas e coerentes e não por retóricas iguais às propagandas governativas. Daí que se aplauda a forma não crítica como analisou a entrevista do Presidente da República. Bem distinta e mais racional que a de Marques Mendes
Até que enfim, senhor Presidente! Uma acertada.
Quem esta semana também marcou pontos foi a banda da bancada parlamentar do CDS.
Para muitos que já davam a orquestra como desfeita e sem som, eis que conseguem ver incluídas propostas suas na lei das finanças regionais, independentemente da sua relevância ou quantidade.
Mas as propostas estão lá, por se entenderem importantes. Nomeadamente os fundos de emergência.
A banda afinal ainda tem coreto.

1 comentário

Comentar post