comentário:
Viva Miguel:

... e ainda é de saudar o apoio ás medidas estruturais que o governo vai por em prática no que diz respeito á função pública no seu todo.
Portugal, de facto, não pode continuar com o "peso" sufocante que a mesma hoje em dia tem nas suas contas públicas.


Um abraço,
José Alberto Mostardinha a 22 de Novembro de 2006 às 15:05