Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

O Pai Natal veio mais cedo...

A afirmação 'titular' tem por base o reflexo das palavras do líder da bancada socialista da Assembleia de República - Alberto Martins, quando referiu que, em relação à realização do referendo sobre o aborto, o CDS.PP podia recorrer a toda a gente e até ao Pai Natal, que o mesmo ia ser uma realidade.
Pois bem... após o recurso da decisão do Presidente e da Assembleia da República para o Tribunal Constitucional e o provável seu parecer negativo, à primeira vista (como afirmou JPD no seu Politika Pura) não foi necessário ir até às paragens nórdicas da Lapónia, falar com o Pai Natal - bastou ficar por Lisboa.
Á primeira vista...
Porque já sabemos, pela experiência do nosso simples dia-a-dia, que em politica o que hoje é verdade, amanhã é mentira!
Acostumados já à falta de palavra, de credibilidade, do cumprimento das promessas eleitorais e do desrespeito pelo cidadão, que este governo rosa nos habituou, nada me espanta e tudo leva a crer que o PS e a Esquerda acabam de vencer um referendo que nunca o chegou a ser.
Era preferível e até provavelmente mais favorável que o PSD e o CDS tivessem permitido a realização do referendo, perspectivando a vitória do NÃO.
Desta forma a questão do aborto vai acabar por ser decidida na Assembleia da República, com clara desvantagem para quem, como eu, defende a vida e os seus elementares princípios humanistas.
Assim... O NÃO já era! É a governação que merecemos...