Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Um século e 1/4

A 2 de junho de 1888 era publicada a primeira edição do Jornal de Notícias (com quatro páginas, segundo reza a história).

Ontem, 2 de junho de 2013, o Jornal do Notícias fez 125 anos de história, de muitas histórias, gentes e notícias, tornando-o, a par com o Diário de Notícias, curiosamente do mesmo grupo (quase a fazer 150 anos), um dos órgãos de comunicação social mais antigos ainda com “vida”.

Tive o prazer, melhor dizendo, o enorme prazer em ter como professor um dos seus antigos (ainda dos tempos difíceis da censura) chefe de redacção (à moda antiga), o Prof. Costa Carvalho.

Tenho hoje o igual prazer de ter convivido (e conviver) com alguns profissionais deste jornal que é, rotulagens de “referências” à parte, um marco no jornalismo nacional, nomeadamente pelo sentido e valor que dá às regiões e localidades deste país.

Para além do ciclo de conferências que tem promovido por diversas zonas do país para celebrar estes 125 anos (por exemplo, a realizada no dia 20 de maio na Universidade de Aveiro) em dia de aniversário, o JN (ou como em muitos locais mais recônditos do país, nomeadamente a norte, é apelidado simplesmente do “Jornal”) lançou mais uma ferramenta comunicacional que o aproxima dos seus leitores e da sociedade: o JN Live, um canal de televisão/vídeo na internet. PARABÉNS.

(notícia da RTP – 3 de junho de 2013)

(vídeo: Viagem aos 125 anos do Jornal de Notícias)

Ao grupo Controlinveste, ao director Manuel Tavares e adjuntos Alfredo Leite e Fernando Santos, a todos os profissionais do JN (jornalistas ou não) o meu obrigado pela longevidade e presença diária. De modo particular aos que fizeram e ainda fazem um JN mais próximo de Aveiro (João Paulo Costa, Salomé Filipe, Zulaya Costa e… Carlos Naia, Zé Carlos Maximino, Jesus Zing, Paula Rocha).

Um especial abraço ao Prof. Costa Carvalho.