Espaço de encontro, “tertúlia” espontânea, “diz-que-disse”, fofoquice pegada, críticas e louvores, ..., é uma zona nobre da cidade, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre "tudo e nada".

21
Mai 13

O júri da XI Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro - 2013, promovida pela Câmara Municipal, seleccionou, numa primeira triagem, 73 obras da autoria de diferentes artistas.

A XI Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro recebeu 151 inscrições de 23 países diferentes, mais seis do que em 2011: África do Sul – 1; Alemanha – 3; Argentina - 2; Austrália – 1; Bélgica – 4; Brasil - 7; Bulgária – 2; Canadá – 2; China – 2; Eslovénia - 6; Espanha – 27; Estados Unidos da América – 5; Irlanda – 1; Israel – 1; Itália - 15; Japão - 2; Lituânia - 2; Noruega – 1; Polónia – 2; Portugal - 58; Reino Unido – 4; Sérvia – 1 e Ucrânia -2.

Das 244 obras apresentadas a concurso, o júri, nesta primeira fase, seleccionou 73 obras. A próxima reunião será no dia 28 de junho, já perante os trabalhos a concurso. Neste encontro, ficarão já definidas as obras que serão expostas no Museu de Aveiro, de 5 de outubro a 10 de novembro.

A Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro, promovida pela Câmara Municipal de Aveiro, é um dos mais importantes concursos dedicados à cerâmica artística que se realiza em Portugal, sendo reconhecido internacionalmente como uma relevante mostra de novas técnicas e linguagens utilizadas na criação de cerâmica artística.

A XI Bienal Internacional de Cerâmica Artística, a exemplo de anos anteriores, pretende contribuir, de forma efectiva, para o desenvolvimento sociocultural e estimular a experimentação e a criatividade; procura ser um espaço aberto ao diálogo, à divulgação e ao confronto de tendências e de contacto com os conceitos actuais de cerâmica artística; tem ainda como objectivo essencial divulgar os caminhos mais significativos da cerâmica artística contemporânea que se faz pelos cinco continentes; mostrar a diversidade formal e a renovação estética que se vem processando, bem como as capacidades dos novos materiais e técnicas postas ao serviço da arte.

O júri desta edição de 2013 (a décima primeira) é constituído por Paula Matos (responsável pelo desenvolvimento dos Projectos Históricos e Especiais na Fábrica de Porcelana da Vista Alegre); Jorge Frade (professor Catedrático no Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica da Universidade de Aveiro) e Francisco Laranjo (director da Faculdade de Belas Artes do Porto).

publicado por mparaujo às 22:03

03
Out 11
Almendora
"Almendora", peça da autoria do artista espanhol Rafael Fernandez, vence X Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro, conforme decisão do júri e anunciada na abertura da exposição, no sábado dia 1 de Outubro.
Segundo o autor, esta peça faz parte de um projecto cerâmico que está a desenvolver há quatro anos e que tem uma componente de investigação de materiais e de técnicas muito acentuada. É a primeira vez que Rafael Fernandez participa na Bienal de Aveiro e ficou surpreendido por o seu trabalho ter conquistado a preferência do júri.

A X Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro, única no país, está patente no Museu de Aveiro, onde se vai manter até ao dia 13 de Novembro com entrada gratuita, composta por 69 obras provenientes de 13 países de todo o mundo.
Além do Museu de Aveiro, a cerâmica envolve toda a cidade com exposições em vários locais: Estação da CP, Galeria da sede da Assembleia Municipal, Morgados da Pedricosa, Galeria Municipal, Museu da Cidade, entre outros.

A Vereadora do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Aveiro, Maria da Luz Nolasco, destacou, na sessão de inauguração da Bienal, o facto de se tratar da única Bienal de Cerâmica Artística Internacional que se realiza em Portugal e lembrou ainda o Mestre Júlio Resende, recentemente falecido, e um dos grandes mentores desta exposição.

A exposição Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro é resultado de um concurso internacional cujo principal objectivo foi estimular a experimentação e a criatividade. No total participaram mais de 140 artistas, tendo sido seleccionadas 69 obras de 53 artistas diferentes oriundos de 13 países: Alemanha; Bélgica; Brasil; Eslovénia; Espanha; Estados Unidos da América; França; Itália; México; Polónia; Portugal; Suíça e Ucrânia.
O júri foi composto pelo ceramista Heitor Figueiredo; pela responsável pelo desenvolvimento dos Projectos Históricos e Especiais na Fábrica de Porcelana da Vista Alegre, Paula Matos; pela Professora Associada no Departamento de Engenharia Cerâmica e do Vidro da Universidade de Aveiro, Ana Senos; pela ceramista e pintora Milú Sardinha e pela escultora e professora associada da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Virgínia Fróis.

Por ocasião da Bienal, é ainda prestada uma homenagem ao ceramista local, mestre José Augusto, autor que tem talhado no barro, com sabedoria e graça, a identidade das gentes aveirenses, que mantém uma exposição na Galeria do edifício sede da Assembleia Municipal de Aveiro Para além da exposição “mãe” que integra as obras concorrentes, foram designados outros lugares e outros panoramas, acrescentando-se novas actividades: workshops para crianças, idosos e para famílias.






Roteiro

publicado por mparaujo às 22:59

30
Set 11
Quer queiram, quer não, gostem ou odeiem, a realidade é só uma: é Arte. Mesmo que das “caldas”. Foi (e ainda o é) durante muitos anos o ganha-pão de muitas famílias e a sobrevivência de uma cultura artesanal da cidade das Caldas da Rainha.
E está em Aveiro, no Mercado José Estêvão, na Praça do Peixe, para assinalar a X Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro.

E ainda dizem que Aveiro não é uma terra “firme e hirta”…


(mais justificações aqui - fonte: TVI)

Pode-se questionar o espaço/local, mas o objectivo foi claramente alcançado: a X Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro está projectada, pelo interesse e pela curiosidade provocada.
E, à parte o sentido de humor que há sempre em cada português, se a peça estivesse exposta num jardim das Caldas da Rainha muito poucos seriam os contestatários.
Mas o que seria de nós sem a nossa veia "Gil Vicentina"... só nos dá para o "escárnio e mal-dizer". O resto?! São "cantigas de amigo".
publicado por mparaujo às 15:44

29
Set 11

(clicar na foto para saber mais)

publicado por mparaujo às 16:01



(Clicar na foto para saber mais)
 
publicado por mparaujo às 15:57

pesquisar neste blog
 
arquivos
2019:

 J F M A M J J A S O N D


2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

28 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Siga-me
links