Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

29.Mai.20

Da série... os inconseguimentos #06

ainda tenho esperança...

mparaujo
(créditos da foto: Jonathan Ernst/Reuters) O Presidente norte-americano, Donald Trump (himself) afirmou numa conferência de imprensa organizada, hoje, na Casa Branca que os Estados Unidos da América vão sair da Organização Mundial da Saúde (OMS). "Porque falharam em fazer as reformas necessárias e requeridas, vamos hoje terminar a nossa relação com a Organização Mundial da Saúde e direccionar esses fundos a outras entidades de saúde globais" (fonte: BBC, via SAPO) Cresce, (...)
08.Jan.20

Haver ou não haver guerra... eis a questão.

mparaujo
Ou como paira no ar uma ilusória sensação de paz. Não alinho no coro (que acho desafinado) daqueles que acham que caiu o pano sobre um eventual conflito Irão(Iraque)/Estados Unidos da América. Assim como também não alinho naqueles que acham que podemos voltar todos à normalidade, que não há mais "nada para ver" depois dos acontecimentos que ditaram a morte do general iraniano Qasem Soleimani. Tudo porque a reacção norte-americana à resposta iraniana à morte de Soleimani foi (...)
04.Jan.20

Nem todos os meios justificam os fins... ou quase nunca o justificam.

mparaujo
Começa da pior maneira o ano de 2020. Muito mal, mesmo. E se muitos (infelizmente, a maioria) acham que os recentes acontecimentos no Médio Oriente, nomeadamente em Bagdad (Iraque) e, mais concretamente, a morte do general iraniano Qasem Soleimani (o segundo da hierarquia do regime do Irão), são aí mesmo, num longínquo médio oriente (onde a maioria só em 'sonhos' se imagina de férias no Qatar ou Dubai) é urgente alertar para a importância da tomada de consciência com a (...)
08.Ago.19

Mr. President Donald Trump... as palavras contam (e muito...)

mparaujo
Os factos... Numa semana os Estados Unidos assistiram a três massacres, dois dos quais no último fim de semana (sábado e domingo) em apenas pouco mais de 12 horas: 29 de julho | Festival de gastronomia de Gilroy na Califórnia, a sul de San Francisco. 4 pessoas, incluindo um rapaz de 6 anos, foram mortas por um atirador de 19 anos.2 de agosto | Supermercado Walmart, em El Paso (Texas). 22 mortos e 26 feridos provocados por um jovem atirador de 21 anos, residente em Allen, perto de Dallas. (...)
06.Dez.17

Anda um louco à solta pelo mundo

mparaujo
Não há outra adjectivação ou outra forma de descrever a realidade. Não há nenhuma norma internacional que legitime Donald Trump ou os Estados Unidos da América (apesar da sua condição de super-potência geoestratégica, política e económica) como guardiões ou donos do Mundo. Para mais quando é reconhecida uma incapacidade política e governativa atroz em Donald Trump, ao ponto de nem a própria "casa" conseguir gerir. Mais ainda... se um determinado país, estado ou nação, (...)
01.Jun.17

A propósito dos "falsos moralismos"

mparaujo
a propósito da reflexão de ontem, "Falsos Moralismos"... ou melhor... infelizmente, nem de propósito. Ainda há poucos meses (finais de março), Donald Trump, perigosamente armado em salvador do mundo, depois de bombardear a base militar síria em Shayrat, decidiu autorizar a que as suas altas patentes militares lançassem, na província de Nangarhar no Afeganistão, a chamada (...)
14.Abr.17

Anda um perigo mundial à solta na Sala Oval

mparaujo
Que legitimidade tem um país, seja ele qual for, ao abrigo das relações e do direito internacional para atacar, por livre e unilateral iniciativa, um outro país? Nenhuma... sejam os Estados Unidos, a Rússia, a China, ou outro país qualquer. Mesmo com a cobertura da NATO, da ONU ou de acordos pontuais e parcelares, serão mais as interrogações e dúvidas do que as respostas concretas e as certezas sobre os resultados práticos das ofensivas. Basta recordar o que o Mundo vive hoje (...)
03.Fev.17

Os preconceitos ideológicos e as incoerências políticas

mparaujo
Não foi preciso mais que uma ou duas semana de Trump na Sala Oval da Casa Branca, cerca de duas semanas à frente da administração norte-americana, para surgirem as mais veementes críticas ao seu desempenho ao leme dos destinos dos Estados Unidos da América e dos impactos na política e economia internacional. Uns porque sempre acharam Trump um claro erro de casting da democracia, outros porque, tendo ficado na dúvida ou querendo dar o benefício da dúvida, chegaram agora à (...)
31.Jan.17

antevisão de "Trump e os telhados de vidro europeus".

mparaujo
A presença da historiadora Irene Pimentel as notícias das 21, na SIC Notícias, há cerca de uma hora fez-me antever o texto da edição de amanhã do Diário de Aveiro, sobre a infelicidade dos Estados Unidos e do Mundo em ter na administração Donald Trump. Dirão alguns, com razão, que é a democracia e que, apesar de tudo (e mais alguma coisa) há que saber respeitar a vontade da maioria dos eleitores que votaram nas últimas eleições presidenciais norte-americanas. Não o (...)
20.Nov.16

Os danos colaterais

mparaujo
Publicado na edição de hoje, 20 de novembro de 2016, no Diário de Aveiro. Debaixo dos Arcos Os danos colaterais As recentes eleições presidenciais norte-americanas, com a surpreendente (para a maioria) vitória de Donald Trump terão um impacto interno e externo (danos colaterais) que levanta algumas inquietações e (...)
09.Nov.16

Em estado de choque...

mparaujo
No dia em que surgia a boa notícia para o país com a recusa da União Europeia em abrir qualquer processo de suspensão de fundos comunitários a Portugal eis que a maioria dos portugueses desviava as suas atenções e adormecia focada no aparecimento do suspeito dos crimes em Aguiar da Beira, fugido às autoridades há cerca de um mês, e a sua entrega voluntária à Polícia Judiciária através dos seus advogados e sob as câmaras da RTP. Sendo certo que o processo de escolha do (...)