Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

30.Nov.15

Solidariamente... "Sol" e "i"

mparaujo
O encerramento de uma qualquer actividade económica será sempre motivo de apreensão e lamento. O encerramento de um órgão de comunicação social, neste caso dois, independentemente de gostarmos mais ou de gostarmos menos das suas orientações editoriais, é motivo para tristeza e redobrado lamento. Tristeza porque afectará sempre um número significativo (nem que fosse um, apenas) de profissionais que ficarão sem os seus postos de trabalho, limitados no exercício da sua (...)
15.Abr.14

A ler os outros... honestidades.

mparaujo
Lá diz o dito popular, ou já que o latim agora está na moda governamental, lá diz a "vox populi" que "presunção e água benta cada um toma a que quer". O mesmo será dizer que há "honestidades" e "honestidades", obviamente, dependendo dos "olhares" e das perspectivas. Mas o que não pode haver lugar é à deturpação, à viciação e à deformação da história, dos seus factos e das suas realidades (sociais, políticas, culturais, económicas, etc.). Numa sondagem publicada ontem (15 de abril) pelo jornal (...)
13.Mar.12

Demitida direcção do "i"

mparaujo
A administração do Jornal "i" decidiu demitir a direcção do jornal que era composta pelos jornalistas António Ribeiro Ferreira e Ana Sá Lopes, director e directora-adjunta, respectivamente. Em teoria, face às alterações na administração em fevereiro último, após Jaime (...)
20.Out.11

Quase em concordância...

mparaujo
José Manuel Fernandes lançou o seu mais recente livro: "Liberdade e Informação", numa edição da Fundação Francisco Manuel dos Santos.Neste seu ensaio, o ex-Director do jornal Público (para mim há-de ser sempre "o Director") reflecte sobre a liberdade de (...)