Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

08.Fev.20

38.º Congresso do PSD: devia ter acabado na sua abertura

mparaujo
Dito de outra forma... eis a razão de eu e 53,2% dos militantes sociais-democratas termos votado em Rui Rio, nas directas de janeiro último. E este poder ser um dos melhores presidentes que o partido já teve (haja a oportunidade e tempo de o provar). E a razão é bem simples e muito clara... com Rui Rio, desde 2018 (e não apenas agora, em Viana do Castelo) o Partido tem vindo a reencontrar o seu posicionamento ideológico ao centro (perdido, pelo menos, nos seus últimos anos: (...)
21.Out.19

Reposicionar ao Centro...

mparaujo
(fonte da foto: RTP online) Porque é que Rui Rio é importante para o PSD? Questão mais que pertinente em fevereiro de 2018 e que se volta a colocar hoje, após o anúncio da sua recandidatura à liderança do PSD (directas previstas para janeiro de 2020). Embora possa influenciar a resposta, não é, de todo, apenas pela personalidade de Rui Rio. Será sempre um factor discutível, como será na avaliação da personalidade de qualquer líder e a sua liderança. Essencialmente, o (...)
04.Dez.13

Teimam em apagar a memória, presidente.

mparaujo
Hoje é dia de recordar (e celebrar) o falecimento de dois grandes nomes da política nacional: Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa. Mesmo que o tempo queira abafar os factos e o acontecimento trágico da noite de 4 de Dezembro de 1980 (há 33 anos), mesmo que se criem, legislatura após legislatura, inúmeras comissões parlamentares que em vez de resultados (...)
04.Dez.12

Destruir um legítimo sonho político

mparaujo
A história pode ser distorcida, escamoteada, disfarçada, falseada ou encoberta… mas com uma certeza: a história nunca pode ser travada. Sejam quais forem os pressupostos a realidade é só uma: a democracia portuguesa, há 32 anos foi, evidentemente, abalada. Dia 4 de Dezembro de 1980 Passados estes 32 anos do acontecimento político de Camarate há uma outra realidade. O (...)
05.Dez.09

A democracia não esquecerá!

mparaujo
Recordou-se, ontem, mais um ano (29 anos) após o acidente de Camarate. A História pode ser "esquecida". A Justiça pode ser "calada". Mas a DEMOCRACIA jamais esquecerá... Camarate - 4 de Dezembro de 1980. Em memória de Adelina Amaro da Costa e Francisco Sá Carneiro.