Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

Debaixo dos Arcos

Espaço de encontro, tertúlia espontânea, diz-que-disse, fofoquice, críticas e louvores... É uma zona nobre de Aveiro, marcada pela história e pelo tempo, onde as pessoas se encontram e conversam sobre tudo e nada.

07.Jan.19

"Era o mínimo?" Não! Era apenas escusado.

mparaujo
Nunca me causou qualquer estranheza ou desagrado a forma como Marcelo Rebelo de Sousa tem levado a cabo o seu mandato, a forma como lida com a realidade social e política portuguesa e internacional. Ao contrário do que alguns possam argumentar, a adjectivação atribuída de "o Presidente dos Afectos" é um espelho do que tem sido o seu papel como principal figura do Estado e da Nação. Não havia, por isso, qualquer necessidade de cair no ridículo, de promover este acto, no mínimo, (...)
26.Out.16

Uma questão de rigor na informação

mparaujo
À comunicação social exige-se verdade e rigor, mais até que isenção (que serão outras núpcias). Aliás, é a própria comunicação social que autodetermina essa mesma necessidade (nos dispositivos legislativos, na ética, na deontologia). Muito recentemente foi noticiada, a propósito de habilitações académicas, a demissão de um dos adjuntos do (...)
07.Mai.14

Descubra as diferenças... Zero!

mparaujo
Um dos factores críticos, de censura, de afastamento, de desilusão, em relação ao Governo reside na diferença colossal, numa verdadeira espiral recessiva do discurso político, entre as posições assumidas por Pedro Passos Coelho (‘novo’ PSD) no período (1 ano) que antecederam o chumbo do PEC IV e a campanha eleitoral de 2011, e toda a governação exercida, onde se incluem todas as demagogias e enganos cometidos por este Governo. A ponto de perder a identificação com este PSD (...)
15.Abr.14

Uma entrevista cheia de nada...

mparaujo
José Gomes Ferreira acabou de entrevistar (ou mais do género retrato biográfico - 90 minutos de tempo de antena) o Primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na SIC. Muito fracos vão os tempos políticos, comunicacionais e propagandistas do Governo. Já nem aí Passos Coelho se consegue revelar e surpreender. Curiosamente um dos pontos de referência da entrevista foi a relação entre Passos e Portas na coligação. Curiosamente, Passos teria sido muito mais revelador e demagogo. Ao (...)
28.Dez.12

Burlices... um complemento.

mparaujo
O “caso” Artur Batista da Silva, o dito “burlão” da ONU, marca a agenda deste final de ano, principalmente pelo impacto que teve na comunicação social e na opinião pública (com alguma estupefacção à mistura, até pelo recurso ficcionado à ONU). No excelente artigo de Fernanda Câncio na edição de hoje (28.12.2012) do Diário de Notícias, sob o título “Artur e os outros burlões (...)
05.Jun.12

Prémios Jornalismo Contra a Indiferença

mparaujo
O Prémio Jornalismo Contra a Indiferença, promovido pela AMI destina-se a destacar um trabalho jornalístico que represente um testemunho e uma contribuição válida para que a indiferença dos poderes de opinião pública não permitam cobrir com um manto de silêncio situações intoleráveis, do ponto de vista humano, social, económico ou outro, em qualquer parte do mundo (fonte... site oficial da AMI). A XIV edição do Prémio AMI - Jornalismo Contra a Indiferença já tem (...)
25.Dez.11

Acreditar... em razões fortes.

mparaujo
Nestes tempos que se avizinham não faz sentido as demagogias e as retóricas da "treta". A crise toca a todos, mesmo que diferenciadamente, e é com todos (governo, privados e cidadãos) que Portugal tem de contar. Não apenas com alguns (os mais sacrificados) ou com a responsabilidade de poucos (os políticos).É importante que também os portugueses se sintam envolvidos, responsabilizados e motivados para ultrapassar todos os obstáculos (duros e difíceis). O esforço tem e deve ser (...)
16.Jun.11

Não desistas... PORTUGAL!

mparaujo
Numa altura em que o país enfrenta grandes desafios...Numa altura em que está prestes a apresentação do governo, após a celebração do acordo de coligação entre o PSD e o CDS...Numa altura em que muitas vozes conceituadas (ditas de peso) na área da política e da economia desafiam o poder político a exercer as suas funções com rigor, verdade, transparência e mudança...é importante que também os portugueses se sintam envolvidos, responsabilizados e motivados para ultrapassar (...)
27.Set.07

Triste. Muito Triste...

mparaujo
É o que temos, mesmo sem o merecermos. A Informação e a Comunicação Social deste país é uma lástima, é deplorável, triste, enfadonha e do pior que existe. Razão têm, neste aspecto, os ingleses. Não há critérios rigorosos, prioridades válidas, conceitos jornalísticos e informativos com qualidade.A INFORMAÇÃO portuguesa não presta.Espero daqui a (...)